ÍCONES DE PORTUGAL

Património de Portugal

Mosteiro Santo André de Ancede – Baião

Publicado por mjfs em Março 27, 2008

2

 

As origens do Mosteiro de Santo André de Ancede remontam ao século XII, e a mais antiga referência conhecida, de 1120, é respeitante à sua ligação aos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. Durante vários séculos este mosteiro deteve um considerável património fundiário ligado à produção vinícola, que lhe permitiu beneficiar de grande poder económico. Todavia, em meados do século XVI, pouco restava já dessa época áurea e o mosteiro entrou num período de decadência, com as dependências degradadas e um número muito reduzido de religiosos. Em 1560 passou a depender de São Domingos de Lisboa e, a partir de então, foram executadas várias campanhas de obras com o objectivo de recuperar o conjunto arquitectónico.

A igreja foi reedificada, desenvolvendo-se, então, em três naves separadas por arcaria de volta perfeita, com tecto de madeira. Um amplo arco triunfal, com dois altares colaterais, articula este espaço com o da capela-mor, onde ganha especial importância o retábulo-mor, em talha dourada com tribuna de grandes dimensões. Contemporâneos deste retábulo, de estilo nacional, são certamente as sanefas que se encontram sobre as janelas e o arco triunfal.

A fachada principal, em cantaria, que corresponde à lateral da nave, apresenta portal de verga recta encimado por nicho de frontão triangular. A capela de Nossa Senhora do Bom Despacho, ao lado, foi erguida em 1731, e exibe, no portal datado de 1735, o brasão dos dominicanos. De linguagem rococó, apresenta, no seu interior, altar-mor e seis laterais, com representações de cenas da vida de Cristo.

Com a Extinção das Ordens Religiosas o mosteiro foi vendido em hasta pública, ficando na posse do Visconde de Vilarinho de São Romão. A capela e a igreja passaram, em 1932, para a paróquia de Ancede. Actualmente, e desde 1985, o mosteiro é pertença da Câmara Municipal de Baião.

(IPPAR)

1

About these ads

3 Respostas para “Mosteiro Santo André de Ancede – Baião”

  1. manuel gouveia disse

    Sendo o vaticano tão rico,o bispado português tambem não anda a pedir, o governo português pensa no TGV Porto-Lisboa-Madrid! Para que? Para ganhar uma meia hora no tarjecto porto-lisboa?: lisboa-madrid? Para tansportar os nossos trabalhadores para as obras da construção civil; será que ganham o suficiente para pagarem preços de viagens caricimos pois o preço pagarss3-ão segundo. E então o nosso patrimonio a nossa ISTORIA sem hagà como o acordo ORTOGRAFICO recentemente acordado ficando a ganhar um grade país em tamanho como o brasil! perdendo um pais pequeno em harea mas muito muito grande em histiria e em existencia. enquato isto o patrimonio morre:

  2. Francisco Oliveira disse

    Na ala sul do Mosteiro e utilizando a porta que na foto acima está à direita funcionaram, no primeiro andar, as salas de instrução primária (agora os primeiros quatro anos do ensino obrigatório). Só depois da construção dos novos edifícios em Ancede (sede da freguesia) e no lugar de Lordelo, na década de 50, é que ali acabou o ensino.
    Este cidadão que aqui dá o seu testemunho frequentou as referidas salas nos anos de 1943 a 1947 tendo tido como professor o Sr. Carlos Pinto Cardeano. Homem severo e exigente mas sabedor do seu ofício. Todos os que passaram pelas suas mãos aprenderam pelo menos a saber escrever e a saber fazer contas.
    Já nessa época as salas de aulas e todo o restante edificado estava em ruínas. Não tanto como actualmente (excepto uma pequena parte que a Câmara Municipal de Baião recuperou no mandato da presidente Dra. Emília Silva) e pena é que até a própria igreja paroquial tenha sido espoliada de muitas obras de arte e até da própria talha dourada que ornamentava os altares e também de quadros de azulejos com motivos religiosos. E tudo isto foi feito, segundo dizem, pelo que foi pároco titular da freguesia e que abandonou a vida eclesiástica depois de ter comprado, bem perto, uma quinta com um bom solar. Isto dói.
    Também dói ver todo o património do Mosteiro em contínua destruição.
    Pior aconteceu ao Convento de Ermelo, na mesma freguesia e anterior ao convento de Ancede, do qual actualmente só restam vestígios.

  3. Jacinto Gonçalves disse

    Passei por Ancede dia 19 de Fevereiro do corrente, em passeio, mas também para tentar recolher testemunhos de pessoas que tivessem sido alunas do Prof. José Pereira da Silva em 1938-1939. Tratando-se de um familiar, tento fazer uma foto biografia da sua pessoa e da sua carreira como professor primário.
    Porém, não fui bem sucedido nos meus propósitos, pois não consegui um único testemunho de pessoas que tenham conhecido aquele professor, em Ancede, junto do Mosteiro de Santo André, no já longínquo ano de 1938-1939.
    Ficaria muito grato se alguém, lendo o meu apelo, me prestasse alguma informação sobre este assunto.
    Os meus agradecimentos
    Jacinto Gonçalves

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

 
Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: