ÍCONES DE PORTUGAL

Património de Portugal

Casa Julio Resende – Porto

Posted by mjfs em Abril 13, 2008

Casa Julio Resende 2 - IPPAR 2006

(Casa- Vista Exterior)


Esta moradia foi projectada para o pintor Júlio Resende que refere: «o arquitecto que sbmete toda a génese da obra ao binómio técnica-espírito é, em propriedade, o arquitecto para o homem. (…) Uma habitação que surge deste equilíbrio é uma realidade biológica e psicológicamente útil ao homem que dela se serve. a resolução de um espaço, é obvio determina modos de acção, automatismos, movimentos rítmicos que devem identificar-se não apenas com a pessoa humana mas com determinada pessoa. Uma casa é estritamente um organismo. (…) Falar da casa que habito será correr o risco que corre sempre todo aquele que fala apaixonadamente… a verdade porém, é que se trata da casa com que sempre sonhei. (…) Disponho do clima ideal para a realização destas duas essencialidades: viver-trabalhar. O atelier, dominando a planta, está apto a cumprir as necessidades vitais (espaço-luz-isolamento). A habitação por seu lado, satisfaz plenamente os aspectos práticos e psicológicos (afectividade-quietude meditativa – iluminação repousante)» (Júlio Resende, in Arquitectura nº94, 1966).

(IPPAR)


Casa Julio Resende 1 - IPPAR 2006

Casa Julio Resende - IPPAR 2006

 

(Casa: Vista Interior e Exterior)


Julio Resende


Júlio Resende (Porto, 23 de Outubro de 1917) é um pintor português. Diplomou-se em Pintura em 1945 pela Escola Superior de Belas-Artes do Porto, onde foi discípulo de Dórdio Gomes. Fez a sua primeira aparição pública em 1944 na I Exposição Independente. Em 1948, partiu para Paris, recebendo formação de Duco de la Haix e de Otto Friez. O trabalho produzido em terras gaulesas é exposto em Portugal em 1949 e as propostas a(c)tualizadas que Resende demonstra são acusadas pelos artistas portugueses, definindo a sua vocação de expressionista. Assimilou algum cubismo, vai construir na sua fase alentejana, e mais tarde no Porto, uma pintura caracterizada pela plasticidade e dinâmica, de malhas triangulares ou quadrangulares, aproximando-se de forma progressiva da não figuração. Do geometrismo ao não figurativismo, do gestualismo ao neofigurativo, a sua arte desenvolve-se muma encruzilhada de pesquisas, cuja dominante será sempre expressionista e lírica. Pintor de transição entre o figurativo e o abstra(c)to, Resende distingue-se também como professor , trazendo à escola do Porto um novo espírito aos alunos que a frequentaram na década de 1960.

A obra pictórica de Júlio Resende revela que ele compreendeu a pintura europeia, porque a observou, experimentou e soube trsnsmitir aos pintores e aos alunos que ele formou na Escola Superior de Belas-Artes do Porto.

Principais obras

  • Caminhantes (1950)
  • Lavadeira (1951)
  • Mendigos (1954)
  • Moça (1982)
  • Ribeira Negra (1984)

Prémios

Júlio Resende, devido à sua vasta obra foi agraciado com vários prémios, entre os quais:

  • Prémio Nacional de Pintura da Academia de Belas-Artes
  • Prémio Armando de Basto
  • Prémio Sousa Cardoso,
  • Prémio Especial da Bienal de Arte de S. Paulo
  • Primeiro lugar no Concurso para o Monumento ao Infante D. Henrique (com o projecto Mar Novo)
  • Medalha de prata na Exposição Internacional de Bruxelas
  • 1º Prémio de Artes Gráficas na X Bienal de S. Paulo e Ordem de Mérito Civil do Rei de Espanha (1981).

Memórias

“… Mas eu queria, efectivamente, ser pintor!

Talvez o destino me tenha proporcionado o primeiro passo. Aurora Jardim, figura conhecida nos meios literários e jornalísticos do Porto, intercedera junto do pintor Alberto Silva que dirigia, então, a Academia Silva Porto, para que eu viesse a frequentar as lições de pintura aí ministradas.

Comprei a primeira caixa de tintas «a sério», e aprendi a colocar as cores na paleta, segundo as boas regras.” – Júlio Resende

Fundação Júlio Resende | Lugar do Desenho

A Fundação Júlio Resende que fica próxima do Porto, mais concretamente em Gondomar, é uma instituição privada de utilidade publica.

Actualmente conta com um basto espólio que reúne mais de dois mil desenhos que Júlio Resende, I. Mestre da pintura expressionista, reuniu ao longo da sua carreira de artista.

Neste lugar, para além da exposição permanente do aludido acervo, são promovidas varias exposições temporárias, concertos, conferencias, seminários, cursos ou workshops.

(Wikipedia)


Ribeira Negra - Pintura - Foto Portogallo 2007

“Ribeira Negra” (1984), uma das obras mais conhecidas de Júlio Resende, no Porto.

(Foto: Portgallo2007)


Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: