ÍCONES DE PORTUGAL

Património de Portugal

Archive for the ‘Fontes’ Category

Fonte de Nossa Senhora da Conceição de Atouguia da Baleia – Peniche

Posted by mjfs em Fevereiro 6, 2009

 Fonte Nossa Senhora da Conceição - Atouguia da Baleia - jfreguesia

 

A Fonte de Nossa Senhora da Conceição, construída no Século XIV (provável), encontra-se a poucos metros da Igreja com o mesmo nome sendo conhecida também por Fonte Gótica, Fonte do Infante (topónimo constatado em documentação setecentista) ou Fonte dos Gafos, devido à existência de uma Gafaria à data da sua construção.

A fonte, cujo serventia é enquadrada por um arco de ogiva, coroado por um brasão ostentanto as antigas armas da vila, apresenta traços de uso como lavadouro, beneficiando hoje no seu repouso, do enquadramento do ajardinamento que lhe foi oferecido.

Cronologia

1165 – Povoada a vila por Wilhelmo Lacorne, fidalgo francês, como prémio de ter ajudado D. Afonso I na tomada de Lisboa;

1167 – Foral dado por D. Afonso I;

1218 – Foral confirmado por D. Afonso II;

1313 – provável da construção da fonte, mandada erigir pela Rainha Santa Isabel, que viveu na Atouguia nessa data; também conhecida por Fonte dos Gafos, por ter sido construída perto da fonte uma Gafaria, onde existia um grande tanque no qual eram banhados os doentes antes de entrarem no albergue;

1373 e 1376 – Cortes celebradas no reinado de D. Fernando;

1510 – Foral novo dado por D. Manuel em Santarém;

1759 – D. José I manda justiçar o último conde d’Atouguia donatário do condado, passando-o para a Coroa;

1949 – pedido de classificação da fonte.

 

Fonte: IHRU
Mais informações: www.monumentos.pt

Anúncios

Posted in Arquitectura, Fontes, Gótico, História, Imagens, Património, Portugal | Leave a Comment »

Fonte armoriada nos jardins da Casa de Cabanelas – Bustelo – Penafiel – Porto

Posted by mjfs em Outubro 25, 2008

Fonte no Jardim Casa cabanelas - Bustelo - Penafiel - foto www.monumentos.pt

A fonte armoriada que se encontra no terreiro fronteiro à Casa de Cabanelas é uma construção setecentista, certamente integrada no conjunto de obras de ampliação do edifício habitacional iniciadas em 1690 e apenas concluídas em 1771.

A fonte barroca apresenta espaldar definido por pilastras laterais encimadas por vasos, e unidas por aletas que formam um frontão triangular, interrompido. Ao centro, entre volutas e outros enrolamentos que preenchem a totalidade do pano murário, observa-se um escudo esquartelado: no primeiro, Pereira; no segundo Sotomaior; no terceiro Silva; e no quarto Meneses. Tem elmo de perfil e timbre dos Pereiras. A bica, em forma de carranca, jorra água para um tanque formado por uma pedra escavada.

Sobre a casa são relativamente escassas as informações disponíveis. A data de 1690, que tem vindo a ser entendida como o início das obras de ampliação de um imóvel já aí existente, encontrava-se numa janela de pedra que ligava a casa à capela. A janela encontra-se, hoje, no Museu Arqueológico de Penafiel, depois de ter sido substituída por uma porta, em meados do século XX. Não se conhece também o nome do proprietário que patrocinou estas obras, apenas se identificando D. Teresa Maria da Silva e Magalhães, como Senhora da Casa, cerca de 1700. Já em 1771, ano que surge no peitoril de uma outra janela, estava à frente dos destinos da propriedade Bento Rodrigo Pereira Sotomaior e Meneses, casado com Clara Rosa Benedita de Barbosa.

Terá sido o seu pai, António Afonso de Meneses Pereira de Sotomaior que casou em 1732 com a herdeira da Casa de Cabanelas, Clidónia Rosa de Magalhães da Silva, o responsável pela edificação da fonte, tal como parecem indicar as armas observadas no escudo. No mesmo sentido concorre a própria configuração da fonte, naturalmente atribuída à primeira metade do século XVIII.

Resta referir que a casa, de planta rectangular, desenvolve-se horizontalmente, apresentando uma longa fachada. A capela, numa das extremidades, é uma construção de meados do século XX, época em que antiga foi demolida para dar lugar ao templo que hoje conhecemos, numa localização diferente da original. O frontispício do conjunto habitacional caracteriza-se por uma enorme depuração, com janelas ao nível do andar nobre e portas de verga recta no piso térreo. Ao centro, e emprestando algum dinamismo ao alçado, uma escadaria de lanço único permite o acesso à porta principal, no andar nobre. Sobre a cornija, ergue-se um outro piso, possivelmente acrescentado numa época posterior, que desenha um frontão triangular sobre a entrada. Entre a casa e a capela, ergue-se um corpo com varanda protegida por balaustrada. Na fachada Oeste encontra-se uma torre ameada, vestígio de construções mais antigas, e outras dependências de cariz utilitário.

Texto: (Rosário Carvalho) – IPPAR

Posted in Arquitectura, Fontes, História, Imagens, Património, Portugal | Leave a Comment »

Capela de Nossa Senhora das Neves e Fontanário – Avelãs de Cima – Anadia

Posted by mjfs em Março 3, 2008

 

 Fotos: Lídia Fernanda Mendes de Figueiredo

 

 

A Capela de Nossa Senhora das Neves é um pequeno templo rural edificado no século XVI, tendo sido sempre utilizada como local de romarias sazonais. Inicialmente foi construída como um tempietto circular coroado por cúpula, que corresponde à actual sacristia. Em meados do século XVII foi edificado o corpo rectangular da capela, de nave única, que segue os modelos das capelas rurais da região mondeguina.
A fachada principal apresenta um portal de moldura recta, ladeado por pilastras coríntias estriadas e por duas janelas com grade de ferro. O conjunto é rematado por frontão com aletas e por pináculos, semelhantes aos que coroam os panos murários.
O espaço interior apresenta uma decoração muito sóbria. Coberta por abóbada de berço, a nave possui nas paredes laterais dois arcos de volta perfeita rematados por escudetes. O arco cruzeiro, que une este espaço à capela-mor, é decorado no intradorso e nos pés direitos com motivos geométricos.
A capela-mor desenvolve-se num espaço circular, coberto por cúpula, e decorado por silhares de azulejos polícromos seiscentistas, oriundos de uma oficina lisboeta. Ao centro foi inserido o retábulo-mor de gosto neoclássico, executado em 1875, conforme atesta a inscrição.

Fonte: IPPAR

Posted in Fontes, Igrejas e Capelas, Imagens, Património, Portugal | Leave a Comment »

Fonte do Lugar – Sendim – Miranda do Douro

Posted by mjfs em Outubro 19, 2007

Fonte sendim.jpg

Fonte do Lugar é um dos patrimónios históricos da vila de Sendim, concelho de Miranda do Douro trata-se de uma construção em granito da Idade Média, mas de estilo românico já que foi a reconstrução de uma fonte romana.

Fonte de mergulho de planta rectangular, coberta externamente com telhado de 2 águas e internamente abobadada, tendo átrio rebaixado. Fontaínhas na base da parede fundeira do tanque; escadas de acesso ao interior do tanque no lado esquerdo da fachada.

Posted in Fontes, História, Imagens, Património, Portugal | 2 Comments »